Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Último Reduto

O pensamento é o meu refúgio, o último reduto daquilo que sou.

Último Reduto

O pensamento é o meu refúgio, o último reduto daquilo que sou.

A queda de um gigante

Bandeira dos Estados Unidos da América

Desde pequeno fui bombardeado pela cultura norte-americana. Começava desde logo pelos discos de vinil do meu pai e a música que sempre passou na rádio. As séries que chegavam pela RTP e que inesquecivelmente marcaram os anos 80 e 90. A tecnologia produzida pela Microsoft desde o velhinho MS-DOS e que influenciou o meu percurso formativo.

O imaginário americano era grandioso e cativante, de tal forma que se tornava também meu e que marcou o percurso da minha vida em diversas ocasiões. No entanto, os anos foram passando e aquela cultura e modo de vida, que tanto influenciou a nossa sociedade, foi enfraquecendo e o meu interesse dissolveu-se adivinhando o declínio previsível daquela superpotência.

O país que foi exemplo de democracia desmorona-se com o passar dos anos, abrindo feridas mal saradas como seja o racismo, que sempre esteve presente na sua formação enquanto nação, e que pelo que se vê, até aos dias de hoje. Foi com o cair das torres gémeas que acordei para o levantar da poeira. Aquele país nunca precisou de olhar para o exterior porque ele próprio era um mundo. Mundo esse que nunca mais será o mesmo. Uma desilusão decrépita, de soul enfraquecido.