Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Último Reduto

O pensamento é o meu refúgio, o último reduto daquilo que sou.

Último Reduto

O pensamento é o meu refúgio, o último reduto daquilo que sou.

São João

Sardinhas na brasa

Apesar de todos termos um local de origem, nunca senti uma ligação a um só lugar. Sou um misto de tudo por onde já passei. E apesar da origem sulista, cheguei a terras nortenhas já com grande escola do São João. Sempre foi a noite de maior felicidade e folia, não que em Sintra se comemorasse, pois Sintra é São Pedro. No entanto, como muitos dos que vivem na ruralidade sabem, o café é o centro da aldeia. E quando o dono do café comemora o seu aniversário no São João e tinha por tradição oferecer febras e sardinhas a todos os quantos apareciam, e com isso, o pão saloio típico da região que a sardinha tão bem molha, temos motivo para ficar a cheirar a fumo, saltar as fogueiras, e deitar tarde em comemoração com todos os quantos faziam parte daquela comunidade, num oásis são-joanino fora da caixa. O São Pedro que nos perdoe!

Este ano não houveram as habituais comemorações nas cidades, mas de há uns tempos para cá tenho optado mesmo pelas festas privadas. Mantêm aquele sentimento, mas em ambiente controlado e muito mais descontraído sem os problemas do estacionamento e das bebedeiras. Este ano as sardinhas estavam mesmo boas como já não as via há muito, babando-me a broa toda e enchendo-me a alma. Que ricas que estavam as sardinhas…